O Cemitério - Stephen King

"Será que Stephen King é capaz de assustar a si mesmo? Terá o autor de Carrie, O Iluminado, Cujo e Christine concebido alguma vez uma história tão horripilante que por certo tempo não se dispôs a escrevê-la? Sim. Aqui está ela".
Olá! Tudo bom com vocês? Não sei se perceberam, mas mudei o layout do blog, já estava cansada da outra e estava querendo uma mais formal e delicada também. O que acharam (sejam sinceros)? Se tiverem alguma crítica podem falar! Outra novidade é que criei uma fanpage no facebook, se puderem seguir eu agradeceria muito! Vamos a resenha então?

Título: O Cemitério
Autor: Stephen King
Editora: Suma das Letras
Páginas: 424

“Este romance de King é, ao mesmo tempo, um maravilhoso retrato de família e o livro mais assustador que já foi escrito… As últimas cinquenta páginas são tão horripilantes que conseguem tirar o fôlego do leitor… Espirituoso, inteligente, observador, King nunca foi um artista tão humano.” (Publishers Weekly)


Sinopse: Louis Creed, jovem médico de Chicago, acredita que encontrou seu lugar naquela pequena cidade do Maine. Uma casa boa, o trabalho na universidade, a felicidade da esposa e dos filhos. Num dos primeiros passeios para explorar a região, conhece um cemitério no bosque próximo à sua casa. Ali, gerações e gerações de crianças enterraram seus animais de estimação. Para além dos pequenos túmulos, onde letras infantis registram seu primeiro contato com a morte, há, no entanto, um outro cemitério. Uma terra maligna que atrai pessoas com promessas sedutoras. Um universo dominado por forças estranhas capazes de tornar real o que sempre pareceu impossível. A princípio, Louis se diverte com as histórias fantasmagóricas do velho vizinho Crandall. Só aos poucos começa a perceber que o poder de sua ciência tem limites. Prepare-se para páginas de puro pavor. Em uma de suas mais terríveis histórias, Stephen King mostra como a dor e a loucura, muitas vezes, dividem a mesma estrada. 

"Você faz isso porque a coisa se apodera de você, diz o bom velho com seu segredo. E inventa razões... e elas sempre parecem boas razões... Mas faz isso principalmente porque você já esteve lá em cima, aquele é o seu lugar, você pertence a ele, ao "Simitério de Bichos", e ao que jaz além...".

Resenha: estava a procura de algum livro do King que não fosse muito grande (o que é muito difícil de encontrar) e acabei me deparando com "O Cemitério" e resolvi dar uma chance, depois de ver muitas críticas positivas. Uma coisa que achei muito interessante nesse livro, foi que o original em inglês se chama "Pet Sematary" que seria como cemitério de bichos, só que no livro vemos que quem escreveu isso foi uma criança, então por isso o erro de ortografia, já que devia ser "cematary" e não "sematary". Eu achei que deviam ter traduzido para o português como "simitério" também, para ter algum sentido (pois no livro todo é descrito como simitério), mas acho que como algumas pessoas iam pensar que traduziram errado, não fizeram isso, vai saber né rs.
Já no começo do livro me surpreendi, nas notas da orelha diz: "Será que Stephen King é capaz de assustar a si mesmo? Terá o autor de Carrie, O Iluminado, Cujo e Christine concebido alguma vez uma história tão horripilante que por certo tempo não se dispôs a escrevê-la? Sim. Aqui está ela." Quase surtei quando li isso! E por incrível que pareça serviu apenas para me deixar ainda mais curiosa!
A história se passa no Maine (oh, que novidade!), onde uma família acaba de vir de Chicago para morar na cidade, já que o Louis conseguiu um bom emprego de médico numa universidade. Rachel é a esposa e mãe de dois filhos, Eileen de cinco anos e Gage de um ano. A mãe sempre teve um grande pavor da morte, ainda mais depois da morte precoce da irmã (é chocante quando ficamos sabendo o que realmente aconteceu com a irmã dela e como aconteceu). Os irmãos são as típicas crianças que brigam mas se amam, e também acabam fazendo com que nos apaixonemos por eles. Conhecemos também o vizinho da família, Jud Crandall e sua esposa, que se tornam muito próximos da família Creed, mas se Jud tivesse ficado quieto nada daquilo tinha acontecido, foi pensando em ajudar que ele estragou tudo. E não podemos esquecer de um dos personagens principais que é o gato de Eileen, Church. Mas no começo é tudo uma maravilha, você se depara com a típica família perfeita, onde tudo sempre dá certo, mas em um passeio com Crandall, a família acaba se deparando com um cemitério, onde as crianças enterravam seus bichinhos de estimação, o que eles não sabiam é que mais adiante havia um outro cemitério, com segredos obscuros e uma história ainda mais sombria.
Nesse livro nos deparamos com alguns medos universais, o medo da morte e de tudo o que ela pode fazer na vida daqueles que ficam. Em alguns momentos a tensão era tão grande e os relatos descritos com tanta perfeição, que parecia impossível continuar lendo, pois ficamos tão ligados aos personagens que quando acontece alguma coisa podemos sentir a dor e o medo deles.
Sem dúvidas alguma foi um dos melhores livros que já li, e não apenas por amar livros de terror, mas pelo turbilhão emocional que passamos ao lê-lo. Nós ficamos próximos da família Creed, ficamos felizes quando tudo dá certo, e sentimos medo e aflição quando tudo começa a dar errado e Louis toma uma atitude chocante para tentar trazer novamente a paz para sua família (mal sabia ele o quanto estava errado).
King relutou muito em publicar esse livro por considerá-lo aterrorizante e perverso, mas por fim o fez. Talvez estivesse preocupado se as pessoas estavam preparadas para o lerem, mas eu me pergunto, quando o mundo estará preparado para enfrentar a morte?
Só fiquei mega curiosa com o que aconteceu no final, queria saber o que aconteceu depois, se realmente deu certo o plano de Louis. Eu acredito que não, mas queria muito saber o que se passou pela cabeça do King.
Como podem ver, eu super aconselho a leitura, mas não é muito aconselhado para aqueles que não gostam do gênero, eu sempre digo para as pessoas darem uma chance, mas nesse caso é melhor que quem não gosta, não leia, pois talvez fique alguns dias sem dormir.

"Provavelmente é um erro acreditar que possa haver um limite para o horror 
que a mente humana pode suportar."


19 comentários. Clique aqui para comentar também.:

Kaio Arantes disse... [Responder comentário]

Olá!
Boa resenha!
Nunca li, mas tenho muita vontade, afinal Stephen King é mestre! Não é a toa que colocam o nome dele maior que o título nas capas de seus livros!
=D

http://osdragoesdefogo.blogspot.com/

Carol P. disse... [Responder comentário]

Oi Patricia!
esse livro do King é um clássico! foi uma das primeiras "resenhas" que publiquei no blog. Se tiver interesse, dê uma olhadinha: http://draamin.blogspot.com.br/2014/03/o-que-eu-achei-de-o-cemiterio.html
um beeijo!
Carol P.

Telemaco disse... [Responder comentário]

Do mestre eu li poucos livros, ele são muito caros.
Adorei sua resenha, King tem bem seu estilo definido mesmo

http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

Mayla Henrique disse... [Responder comentário]

Oi,

Não sou fã de livro de terror, não assisto nem filmes, por medo mesmo, me acho muito medrosa, mas sempre falam do King dizem que ele é um ótimo autor, só tem um livro dele que eu me interesso em ler que é Sob a Redoma, o único e tem até série, mas ainda não comecei a acompanhá-la.Parabéns pela resenha, consegui mostrar que gostou muito do livro, mas não me deixou com vontade de lê-lo.

Mayla
http://meulivromeutudo.blogspot.com.br/

Pedro Silva disse... [Responder comentário]

Olá, Patricia
Seu Layout esta lindo, e espero sucesso na page também *-*

Eu nunca li King, já tenho o volume um de A Torre Negra, mas vivo adiando.
Por sua resenha, eu acho que iria ficar com mais medo de morrer do que já tenho. O livro parece ser muito bom não costumo ler esse tipo de gênero, mas me ariscaria. Só não queria ficar noites em claro kkk

Att,
Pedro S.
http://www.decaranasletras.blogspot.com.br

Livros com café disse... [Responder comentário]

Me interessei bastante, vou procurar esse livro
Da uma olhadinha no meu blog, beijOoOo
SORTEIO
blog Livros com café

Waleska Viana disse... [Responder comentário]

Como sou muito medrosa e assustada, vou seguir seu conselho e não vou ler, não quero ficar sem dormir hahahaha! Não tive a oportunidade de ler nada do King ainda, acho que vou parar de enrolar a leitura de Sob a Redoma e encarar de uma vez.
Beijos!

porenseetcs.blogspot.com

Sora Seishin disse... [Responder comentário]

Oi Patrícia!
Seu blog está muito lindo *-*
Eu li esse livro há muuuitos anos e amei quando li. Este ano ainda irei reler! Achei legal você ter comentado do detalhe do nome, realmente faz diferença!

Beijos,
Sora - Meu Jardim de Livros

Diana Canaverde disse... [Responder comentário]

Olá minha linda...
Mil e uma desculpas pelo meu sumiço... menina pensei em você na semana passada, pois havia perdido seu link... e com tanta correria fiquei com uma preguicinha de procurar nas postagens, ai vc aparece lá no blog... guardei o link assim posso voltar sempre...

Claro que amei a sua resenha... sou chegada em um livro de terror, mas sei que preciso preparar o meu psicológico e não por ter medo, mas ela ressaca literária que eles me causam.. o ultimo que li passei mais de um mês sem conseguir ler livros... acho que li somente um... e isso foi passando aos poucos rsrsrs. Gostei da premissa do livro.. vou colocar na minha listinha de desejados... Xero!!!

http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

Thaylon Amaral disse... [Responder comentário]

Li esse livro a um ano atrás amei, mas não me lembro muito da história.
Amei sua resenha.

http://blogandodignamente.blogspot.com.br/

Lara Lange disse... [Responder comentário]

Olá!!
Vou ser sincera não sou boa em lembrar de layouts, então não lembro direito de como era, mas está uma gracinha! ficou suuuper fofo! :)
Eu sou uma maria-mijona, sempre que leio/vejo relacionados a terror perco meu sono! Comecei a ler esse livro a um tempo e tava em época de aulas e resolvi deixar para depois e até agora não peguei de novo! ABSURDO!
Mas que ótimo que você gostou! Esse livro causou muita discórdia quando lançado, virou até uma das música mais famosas do Ramones "I don't want to be buried in a Pet Cemetery" que é toda voltada para o livro! Se não me engano o Papas da Língua fez uma música relacionada tambem! :)
Adorei a resenha, me deu vontade de pegar o livro para ler novamente!

um beeijo Lara
http://meusmundosnomundo.blogspot.com.br/

Polly disse... [Responder comentário]

Olá, Patricia. Tudo bem?
Eu adorei o layout do blog, achei super fofo.
Eu sempre desejo ler os livros do S. King, e depois que li sua resenha, adorei, e tenho mais vontade ainda! Parabéns pelo blog, que ele continue crescendo, e pela resenha.
Beijos.
http://meupalaciocorderosa.blogspot.com

Luara Cardoso disse... [Responder comentário]
Este comentário foi removido pelo autor.
Luara Cardoso disse... [Responder comentário]

É, vou ser sincera: eu sou dessas que fogem dos livros do King justamente porque eu fico impressionada MUITO fácil.
Então já sabe, ficaria sem dormir fácil!

Um beijo,
Luara - Estante Vertical

Mirelle Marques disse... [Responder comentário]

Oi Patrícia!

Seu blog está lindo! E esse livro deve ser muito bom! Eu assisti ao filme e gostei muito! Era um dos meus favoritos quando era pequena!! Quero muito ter a coleção completa do autor! As capas são muito legais! Quero muito IT também!

Beijinhos
Mirelle - meumundoemtonspasteis.com

Beatriz disse... [Responder comentário]

Tenho muita vontade de ler Stephen King e acho que vou começar por esse livro!
Beijos,
Bia
http://vivendonoinfinito.blogspot.com.br/

Aline Coelho disse... [Responder comentário]

Nossa que intenso, amei sua resenha e fiquei com vontade de ler. Já vi o filme a anos atrás e achei apavorante mas interessante ao mesmo tempo.
Amiga parabéns pela leitura e resenha e claro pela ótima indicação!!! Beijos

Leituras, vida e paixões!!!

P.s. Amei a nova carinha do seu blog.

Ana Paula Medeiros disse... [Responder comentário]

Oi! Deve ser ótimo! Adoro Stephen King *-*
Fora que a capa é linda.
Beijos

http://vicioseliteratura.blogspot.com.br/

Ronaldo Gonçalves disse... [Responder comentário]

Quando alguém resenha um livro que a gente ama dá até um medo de tirar nossa ilusão demonstrando que o livro não é tão bom assim. Mas não foi o seu caso. Você teve exatamente as mesmas impressões que eu ao ler O Cemitério. O final realmente e de deixar com uma pulga atrás da orelha. Sugiro que veja o filme tbém, que é ótimo. No meu blog fiz um post sobre crianças assustadoras e resolvi deixar Eileen de fora porque ele está num nível superior das crianças que relacionei ali. Ele é mais que assustador, é perturbador, no mesmo nível do menino de A Profecia e da protagonista de O exorcista. Se quiser dar uma conferida: http://porquelivronuncaenguica.blogspot.com.br/2014/04/sete-criancas-que-tocaram-o-terror.html

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Topo